Siga Marcello Reis no FOICEbook

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

CANCER DE MAMA- MITOS QUE PREJUDICAM

No mês de Julho, o ICESP ( instituo do Câncer de São Paulo), divulgou o resultado de um levantamento que apontou as principais dúvidas e questionamentos das mulheres, em relação ao câncer da mama. O resultado chama a atenção e aponta que a desinformação pode colaborar para o atraso do diagnóstico e tratamento da doença.De acordo com o instituto, o câncer de mama é, atualmente, uma das doenças que mais matam em todo o mundo. Somente no Brasil, dentre todos os tipos de tumores, o de mama é o de segunda maior incidência nas mulheres. Ainda há muitas dúvidas e mitos que ainda persistem em todos os níveis da sociedade, mas o segmento que mais sofre por falta de informação é o das mulheres que vivem em periferias, cidades pequenas e isoladas, porque na maioria destes locais, há apenas postos médicos e os profissionais nem sempre estao capacitados para este tipo de questionamento. Muita coisa se tem feito no Brasil, através de associações de apoio, mas ainda há muito por fazer.
Distinção entre o que é mito e o que é verdade:
O que é mito:
  • Cessar o consumo de leite de origem animal cura o câncer de mama.
  • O uso de desodorantes pode aumentar o risco de desenvolver a doença.
  • Quem não tem histórico familiar não apresentará a doença.
  • Próteses de silicone podem causar neoplastia maligna de mama.
O que é verdade:
  • A falta de vitamina D pode aumentar as chances de surgimento deste câncer.
  • Emoções negativas como estresse, mágoas e raiva estão associadas ao câncer.
  • Histórico familiar é um importante fator de risco para o câncer de mama. Se o parentesco for de primeiro grau ( mãe ou irmã) a atenção deve ser redobrada.
  • Câncer de mama está associado à idade: quanto maior a idade maior a chance de incidência.
  • Ter a primeira menstruação precocemente ou a menopausa tardia (após 50 anos), aumenta o risco de desenvolvimento da doença.
  • Gestações tardias (após os 30 anos) e a nuliparidade ( não ter tudo filhos) também ampliam o risco para o câncer de mama.
  • Ingestão regular de álcool, mesmo que em quantidade moderada, e o tabagismo, podem elevar a chance de desenvolvimento da doença.
Hábitos saudáveis,como uma dieta equilibrada e prática regular de exercícios físicos são recomendações básicas para prevenir o câncer da mama, já que o excesso de peso aumenta o risco de desenvolver a doença.
Se diagnosticado e tratado oportunamente, o prognóstico é relativamente bom.
No Brasil as taxas de mortalidade estão bastante elevadas, provavelmente porque a doença ainda é diagnosticada em estados avançados.Na população mundial, a sobrevida média após 5 anos é de 61%. As formas mais eficazes para a detecção precoce de câncer de mama são o exame clínico e a mamografia.

Procure sempre a avaliação de seu médico de confiança. Não perca tempo, porque ele não volta atrás.

Jaqueline Leal

Fontes:

- Instituto do Câncer de São Paulo.
- http://www.asprecam.com.br/


Nenhum comentário: