Siga Marcello Reis no FOICEbook

sábado, 11 de setembro de 2010

Ajude a limpar a política IV - NOVO ESCÂNDALO POLÍTICO : Manipulação do sistema de votação (Software) da Urna Eletrônica


Ajude a limpar a política IV - NOVO ESCÂNDALO POLÍTICO : Manipulação do sistema de votação (Software) da Urna Eletrônica







por Revoltados ON LINE, sábado, 11 de setembro de 2010 às 03:23












NOVO ESCÂNDALO POLÍTICO DEVE ESTOURAR A QUALQUER MOMENTO!


A Notícia já vazou em Brasília.


 Pesquisas Manipuladas, Constituição sendo pisada, Instituições caladas ou amordacaças, Jornalista sem canetas ou comprados e o Judiciário  em Cegueira total.
Milagre da Multiplicação dos Pães ???Ou Multiplicação dos crimes contra a democracia e contra os cidadaos ???
Agora falta um Roberto Jeferson da vida colocar a boca no trombone ao também sentir-se prejudicado.
Manipulação do sistema de votação (Software) da Urna Eletrônica em desenvolvimento (Ultra Secreto ) nos laboratórios de Tecnologia da Informação (TI) do governo visando a adulteração do resultado do pleito de Outubro de 2010, de modo a garantir a eleição de uma determinada candidata de preferência do establishment sociopolítico dominante atual do Brasil.
Esse projeto secreto, conhecido no submundo petista como “Milagre da Multiplicação dos Pães” ou, em resumo “3 prá nóbis, 1 prá vóbis”, se destina,através de um programa fraudulento ou malicioso previamente inserido no chip do computador que programa as urnas antes da operação chamada pelos técnicos de “inseminação das urnas”...
A ideia é computar sempre - para determinado( a) candidato(a) - 3 de cada 4 votos digitados, independentemente de qualquer que seja o candidato de preferência do eleitorvoto em brancovoto nulode forma a assegurar a sua eleição já no 1º turno.
Pasmem!
A situação se agrava muitíssimo pelo fato de o TSE não permitir que os partidos políticos tenham acesso aos softwares que rodam na urna eletrônica ou que são usados na totalização, em parte preparados pela Agência Brasileira de Informações (ABIN) através de um órgão chamado Cepesc - especializado em criptografia - que ajuda ao Tribunal Superior Eleitoral - TSE desde os tempos do falecido SNI.
Tudo acertado direitinho… silenciosamente… detalhadamente … “legalmente” … Não permitir a auditoria é uma evidência da fraude!
Agora, imaginem só: Se a máfia do governo está se lixando pro TSE, passando por cima de sua legislação com o totalitário rolo compressor do PT, com a estapafúrdia escancarada antecipação da campanha eleitoral, o que o impediria de lançar mão de mais essas e outras maracutáias do seu vasto e infindável repertório de sujeiras, escândalos, maldades e ilegalidades para se garantir no poder por mais quatro anos? Dopar softwares, adulterar programas, corromper sistemas de apuração?
Isso é pouco!
Paralelamente, está sendo programada uma maciça produção de cartazes, bandeiras, faixas e galhardetes para inundar as cidades brasileiras (principalmente nos municípios mais pobres do interior), no dia da eleição (boca de urna, voto-cabresto, vale-voto etc), com a contratação (por R$ 30,00/pessoa) de milhares de beneficiados dos “bolsas-famílias” , “bolsas-isso” , bolsa-aquilo”   de modo a dar a impressão da “confirmação” do “resultado” das urnas eletrônicas viciadas, preparadas, fajutadas.
Você pensa que essa é uma “patrulha anti-petista” ?
Então vá à página do Google e digite essas palavras: “Urna Eletrônica Fraude” e clique em “Pesquisar”.
Está aí, escancarado! Não vê quem não quer ver!
Ou quem está satisfeito tirando ou pensando em tirar  proveito da situação …

Acesse esse site e confira


Nota de   Mel Bustamante, quinta, 9 de setembro de 2010 às 16:05

postado por Marcello Reis

Delegacias especializadas em Crimes Virtuais



Delegacias especializadas em Crimes Virtuais

Você sabia que nos maiores centros do país já existem delegacias especializadas em combater os crimes virtuais?


A maioria dos crimes ocorridos na Internet são de meio, ou seja, a rede é um meio para a prática do delito. Caso a conduta configure um tipo previsto no Código Penal, os crimes virtuais podem ser punidos da mesma maneira quando ocorridos no "mundo real". 

Por meio das Delegacias Especializadas é possível fazer um boletim de ocorrência de delitos ocorridos na Internet, sendo os mais comuns os crimes de calúnia, difamação, injúria, estelionato, dano e violação de direitos autorais.

Essas delegacias também têm efetuado os inquéritos relativos aos crimes de informática. 


Contato Delegacias de Crimes Eletrônicos:

  1. São Paulo
Dúvidas e notícias de crimes podem ser feitas pelo e-mail: 4dp.dig.deic@policiacivil.sp.gov.br
Atende pelo telefone 11 2221-7030 .
Pessoalmente no endereço Av. Zaki Narchi, 152 - Carandiru - São Paulo/SP. 

  1. Rio de Janeiro

DRCI - Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática
Endereço: Rua da Relação, 42, 8º andar, Centro - Rio de Janeiro (RJ) 
Fone: (21) 3399 - 3201/ 3399 - 3202


  1. Belo Horizonte

DERCIFE - Delegacia Especializada de Repressão a Crimes contra Informática e Fraudes Eletrônicas
Endereço: Av. Antônio Carlos, 901, Lagoinha - Belo Horizonte (MG) 
Fone: (31) 3201-5892 


  1. Curitiba

Polícia Civil do Paraná 
Endereço: Rua José Loureiro 540, Centro - Curitiba (PR)
Fone: (41) 3883-8100 . 
e-mail: cibercrimes@pc.pr.gov.br


  1. Brasília

Divisão de crimes de Alta tecnologia - DICAT, Brasília (DF)
Endereço: Setor Áreas Isoladas Sudoeste, Bloco D - Brasília (DF). 
Fone: (61) 3462-9531


Postado por Marcello Reis