Siga Marcello Reis no FOICEbook

quinta-feira, 24 de março de 2011

Mestre Sarney ensinando como os árabes devem se comportar....

Brasília (DF) - A governadora do Maranhão,Roseana Sarney participou de reuniões de trabalho em mais seis ministérios, nesta quinta-feira (24), em Brasília. A primeira audiência do dia foi com o ministro do Turismo, Pedro Novais. O encontro com o conterrâneo foi marcado pela assinatura de convênios tratando da melhoria do setor turístico e da programação dos 400 anos da cidade de São Luís.
No segundo dia de audiências na Esplanada dos Ministérios, Roseana Sarney, também, se reuniu com os ministros Wagner Rossi (Agricultura), Fernando Haddad (Educação), Ideli Salvatti (Pesca e Aquicultura), Izabella Teixeira (Meio Ambiente) e Alexandre Padilha (Saúde). Entre os temas tratados, projetos econômicos alternativos, ações para erradicação da febre aftosa e o Estatuto do Educador.
No Ministério do Turismo, a governadora e o ministro Pedro Novais assinaram cinco convênios referentes a obras no Centro Histórico de São Luís com financiamento da União. Ficaram acordados, ainda, estudos a serem realizados em parceria com o Governo do Maranhão e a assinatura de uma carta-consulta sobre a liberação de recursos na ordem de R$ 60 milhões para melhorias de espaços em São Luís. Também trataram sobre a construção da Via Expressa, cuja extensão vai do Renascença ao Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado.
Para Pedro Novais foi uma satisfação receber a governadora Roseana Sarney e poder contribuir com o desenvolvimento do Maranhão. “Firmamos parcerias que se destinam a injetar recursos para alavancar ainda mais o turismo no estado. Falei com governadora que pretendo ir a São Luís assinar os demais convênios, principalmente o da Via Expressa”, ressaltou.

O Primeiro turista a ser convidado está na foto abaixo.....
Impressionante como esses governantes fazem do Brasil o lixo do mundo...



Assinado
Marcello Reis
Fundador Revoltados ON LINE

Um comentário:

Kristhyna KT disse...

É!!! O "Mestre Sarney" esqueceu de dizer que é só fazer um carnaval, distribuir umas bolsas famílias para os pobres e classe média e "empregos no Estado" para os outros, patrocinar um Big Brother, propaganda obrigatória pelos mestres do ilusionismo (empresas de propaganda e marketing contratadas a peso de ouro) ...
ENTÃO o povo esquece de tudo e depois fica tudo "normal "para mais uns 20 anos de ditadura, como no Maranhão!!!!