Siga Marcello Reis no FOICEbook

sexta-feira, 29 de junho de 2012

O COMUNISMO DEVERIA SER VISTO PELO MUNDO, COMO O NAZISMO É VISTO




"Esmaguem os fanáticos e os patifes, suas insípidas declarações, os miseráveis sofismas, a história mentirosa... o amontoado de absurdos. Não permitamos que os possuidores de inteligência sejam dominados pelos que não a tem - e a geração vindoura nos deverá razão e liberdade.” - Voltaire.



Convencionaram universalmente os termos Direita e Esquerda - antes meros conceitos matemáticos - para o campo da ideologia política. Diz-se então de Direita àqueles que são adeptos do Capitalismo, da liberdade e da justiça; e de Esquerda àqueles que são adeptos do Socialismo/Comunismo, da ditadura do proletariado e das injustiças, bem como de suas ramificações diretas como o Nazismo, o Fascismo e o Anarquismo ou ainda suas variantes de Centro, Centro-Direita e Centro-Esquerda.

É óbvio que essas doutrinas políticas, Direita e Esquerda, são antagônicas e irreconciliáveis entre si, como prega a própria doutrina esquerdista. E é a mais pura verdade. O que existe são indivíduos adeptos da Liberdade e da Justiça e indivíduos adeptos da Tirania e do Despotismo. Portanto, não há dúvidas de que ou você segue e serve a um, ou segue e serve ao outro.


É o que se chama de “Marxismo Cultural”, que teve como mentores Antonio Gramsci (1891 – 1937) e George Lukács (1885 – 1971) e desenvolvido pela Escola de Frankfurt tendo como principais teóricos: Walter Benjamin (1892-1940); Max Horkheimer (1895-1973); Theodor Adorno (1903-1969); Herbert Marcuse (1898-1979); e, Jürgen Habermas (1929-).

A partir daí a Esquerda infiltrou-se em todos os seguimentos da sociedade que eles chamam de civil, quanto na sociedade política ou estado para subverter todo o sistema de relações intelectuais e morais, com os seguintes princípios gerais:

1 - Lukács idealizou e forneceu as linhas gerais, a meta seria incutir nos trabalhadores a famigerada “consciência de classe”;

2 - Antonio Gramsci criou a “revolução cultural”, com o objetivo de transformar o senso comum da humanidade;

3 - Os teóricos da Escola de Frankfurt, como Horkheimer, Adorno, Marcuse e Habermas idealizaram a sincretizar Marx e Freud e criaram a "Teoria Crítica", onde a intenção é simplesmente “criticar a cultura ocidental”;

4 - Na França, o "marxismo cultural" teve a providencial criação do “Desconstrucionismo” por Jacques Derrida, onde a “desconstrução” de um texto, ou de um fato histórico, permite que se elimine o seu significado, substituindo-o por outro que seja do interesse da causa socialista/comunista;

5 - Nos Estados Unidos a eficaz germinação do "politicamente correto" fora a contribuição americana ao “marxismo cultural”. Marcuse é considerado o precursor do "politicamente correto" nos Estados Unidos, com a ajuda de Adorno. Os dois fugiram para o EUA logo no início da segunda guerra mundial. "Faça amor, não faça a guerra" - dizia Marcuse, e com isso colocou a sexualidade na trama diabólica. Marcuse via um futuro adverso para a humanidade sendo ele o precursor a "luta de classes" entre sexos.


As consequências dessa infiltração socialista/comunista e a sua ação nefasta e devastadora na sociedade estão aqui e agora para todos ver. Nos chamados “movimentos sociais” de todos os matizes: como o racismo preconceituoso do movimento negro; feminismo; gaysismo; sindicalismo; abortismo; favelismo; pobrecismo; regionalismo; ecologismo apocalíptico e ecoterrorismo; conspiracionismo; sem tetos e sem terras; conselhismo; onguismo; prostitucionismo; estudantismo; droguismo; quotismo; bolsismo e demais.

“O sentimento trágico da vida, nos lembra que a procura da justiça e da verdade não deve ser apenas o que alimenta o nosso pensamento, mas também e, sobretudo o que nos faz viver!”
 Le Roman du Monde – Légendes Philosophiques - Pierra – Ruiz




Coronel Cornelio Rojas, fuzilado por che guevara pelo fato de ser contra o regime castrista em Cuba. Este foi o primeiro fuzilamento transmitido ao vivo em Cuba.



Voltemos então à questão política e ideológica. A princípio o Socialismo/Comunismo se preocupa com a destruição do Capitalismo através de revolução armada para a hegemonia do proletariado (ditadura do proletariado), defende arduamente o materialismo dialético, sem nenhuma preocupação com os direitos das mulheres, homossexualismo, meio ambiente, religiões e espiritualidade, drogas ou coisa que o valha. Segundo a doutrina, isso tudo é vício do Capitalismo e que também devem ser combatidos e destruídos. Marx e Engels afirmam e reafirmam isso claramente, deixando ainda bem claro que religião é o ópio do povo.

Essa construção Socialista/Comunista é embasada no que eles chamam de “os quatro elementos cuja conquista definitiva, constituem a armadura de aço de todo o nosso trabalho.”:

1 - A ditadura do proletariado (por intermédio de um Estado operário e camponês dirigido pelo partido comunista).

2 - O Exército Vermelho, como apoio material da ditadura do proletariado.

3 - A nacionalização dos principais meios de produção sem a qual a ditadura do proletariado seria uma forma vazia, sem conteúdo.

4 - O monopólio do comércio externo, condição necessária da construção socialista perante um envolvimento capitalista.

Quando da Revolução Socialista/Comunista Russa, Leon Trotsky escreve e publica em 1923 “Questões do Modo de Vida”, onde prega que somente a destruição do Sistema Capitalista não é suficiente para a concretização da sua doutrina. Segundo ele, faz-se necessário destruir o “modo de vida burguês” (hoje denominado por eles de elites), onde deve haver uma sodomização da sociedade, principalmente com extinção da família tradicional, a existência das “casas comunais”, a libertinagem sexual e do homossexualismo e o uso de drogas. É o que ele chamava da “nossa moral revolucionária” e “novo modo de vida socialista”. É óbvio que isso lhes custou à própria vida!

Antonio Gramsci, socialista/comunista italiano, e simpatizante (ou adepto) do “novo modo de vida socialista” de Leon Trotsky, que esteve preso de 1926 a 1934, escreveu “As Cartas do Cárcere” e os “Cadernos do Cárcere”. O que o tornou famoso entre os socialistas/comunistas fora o seu conceito de “hegemonia e bloco hegemônico”. Defende a tese da “necessidade de educar os trabalhadores e da formação de intelectuais provenientes da classe trabalhadora, que ele denomina de ‘intelectuais orgânicos’”. Estes “intelectuais orgânicos” irão reverter a "hegemonia" cultural das classes dominantes (capitalistas), através do controle do sistema educacional, das instituições religiosas, dos meios de comunicação e demais. Segundo ele, usando deste controle, amplia a potencialidade revolucionária dos socialistas/comunistas.

Ele difunde a ideia de que os intelectuais modernos não devem se contentar em apenas fazer discursos, e sim engajarem-se na organização das práticas sociais. Segundo ainda sua tese, “não há atividade humana da qual se possa excluir de toda intervenção intelectual, não se pode separar o ‘homo faber’ do ‘homo sapiens’” enquanto, independentemente de sua profissão específica, cada um é a seu modo “um filósofo, um artista, um homem de gosto, participa de uma concepção do mundo, tem uma consciente linha moral”. Afirma ainda que eles devem operar, tanto na sociedade civil quanto na sociedade política ou estado. E completa: Se os intelectuais podem ser mediadores de cultura e de consenso para os grupos sociais, uma classe politicamente emergente deve valer-se de intelectuais orgânicos, para a valorização de seus valores culturais, até poder impô-los à sociedade inteira.



As consequências dessa infiltração socialista/comunista e a sua ação nefasta e devastadora na sociedade estão aqui e agora para todos ver. Nos chamados “movimentos sociais” de todos os matizes: como o racismo preconceituoso do movimento negro; feminismo; gaysismo; sindicalismo; abortismo; favelismo; pobrecismo; regionalismo; ecologismo apocalíptico e ecoterrorismo; conspiracionismo; sem tetos e sem terras; conselhismo; onguismo; prostitucionismo; estudantismo; droguismo; quotismo; bolsismo e demais.


Na esfera política ou estatal, a infiltração se faz através dos chamados partidos políticos de esquerda de denominação “socialista/comunista” ou com os de “tendência à esquerda”, que após a queda do muro de Berlim, e das crises que normalmente enfrenta o Capitalismo, surgem com toda a força as denominações de “Centro ou Terceira Via” (é coluna do meio?); “Centro-Esquerda” (é meia esquerda?) e “Centro-Direita” (é meia direita?). Parece até escalação de time de futebol. Somente falácia. Na verdade essas “variedades” de denominações nos causa suspeitas (?), pois são frutos da intelligentsia esquerdista, onde a ideia é proveniente de velhos lobos marxistas.



Vemos comumente indivíduos que se dizem engajados na luta por um Estado Democrático e de Direito, afirmarem que apoia o Capitalismo, mas quanto à "questão social" ficam com a Esquerda. O que será que esses indivíduos acham que significa a “questão social”? Ainda vemos outros ligados até a alma ao “conspiracionismo” dos Illuminati, Protocolos, nota de um dólar, reptilianos e o escambau a quatro. E o Foro de são Paulo e o Marxismo Cultural não são a verdadeira e real conspiração a olhos vistos? Bem como apoiando gaysismo, abortismo, ecologismo e tudo o mais. São as vítimas já há muito contaminadas pelo Marxismo Cultural. Presas fáceis a serviço da “revolução socialista/comunista” que não passam de distorções que ocorrem por esperteza de alguns, ignorância ou por cumplicidade.



"Os homens usam o pensar somente para justificar os seus maus feitos, e a palavra somente para esconder seus pensamentos..." – Voltaire

Por: Bruno Toscano

4 comentários:

Nelson Moras disse...

Pro inferno você a seu ridículo senso de justiça, não defendo nenhum tipo de sistema politico ou monetário, mas se fala de justiça, seja justo, qual foi o sistema que mais teve tempo pra mostrar que é bom e ainda mantem milhares de seres humanos abaixo da linha da miséria?
Fala com pesar de pessoas mortas com fins políticos, mas não fala da fome filha do capitalismo, que mata muito mais gente do que qualquer comunista ou socialista poderia fazer.
Se tem uma visão de um mundo mais justo tudo bem, mas não levante a bandeira que representa a sujeira para tentar por abaixo outra bandeira suja.

julio cesar disse...

realizações do comunismo pelo mundo
1)estupro de 5.000.000 de mulheres pelos comunas(comunistas)
2)assassinato de 100.000.000 de pessoas pelos comunistas
só isso é o suficiente para mostrar que comunismo não presta

julio cesar disse...

realizações do comunismo pelo mundo
1)estupro de 5.000.000 de mulheres pelos comunas(comunistas)
2)assassinato de 100.000.000 de pessoas pelos comunistas
só isso é o suficiente para mostrar que comunismo não presta

Anônimo disse...

Esta escória socialista/comunista é tão pilantra e desqualificada, que quando leem ou mesmo escutam a verdade a respeito dos montes de merda que eles defendem e fingem acreditar,entram em parafuso e começam a gritar,berrar,falar mais e mais mentiras para defenderem suas mentiras e fazem beicinho como mimadinhos que são.Este sujeito nelson morais é um exemplo do que estou falando.O pobre coitado,lesado e socialista/comunista,fala que o Capitalismo,que é apenas uma estrutura econômica e não política,matou milhares de pessoas de fome,PURA MENTIRA,pois é justamente o contrário,o Capitalismo,graças a inovação tecnológica,pesquisa,muito trabalho e financiamentos,consegue produzir grandes quantidades de alimentos a baixo custo,garantindo que todos no mundo tenham acesso a alimentos baratos e nutritivos,o agronegócio e a pecuária são tão eficientes que por ano produzem alimentos suficiente para alimentar uma população de 10 bilhões de pessoas durante 365 dias do ano,tudo em uma área que cresce muito pouco e já é constante em muitos lugares do mundo,e produzem com um custo ambiental que reduz a cada ano.Se existe gente que até hoje passa fome, isto é 100% culpa destes governos socialistas/comunistas,principalmente na áfrica,que dificultam ou mesmo impedem o acesso a alimentos e a água de qualidade,saneamento,saúde,educação,dentre outras benesses, mas é claro que os vagabundos socialistas/comunistas jamais dirão isto, afinal a mentira tem que continuar sendo contada, para que mais e mais ditaduras venham a ser instauradas,tudo para dar boa vida a uma casta de vagabundos,bandidos e assassinos que comandam os partidos socialista/comunistas mundo a fora.Por isto que explicações,ensinando o que este monte de merda socialista/comunista é de fato,como a feita por este BLOG,é odiado por estes vagabundos,afinal a mentira socialista/comunista tem que ser contada e disseminada sempre,para continuar viva,matando roubando,estuprando,etc.