Siga Marcello Reis no FOICEbook

sábado, 28 de julho de 2012

O FIO DA MEADA IV. SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA


FIO DA MEADA IV
“SÃO GABRIEL DA CACHOEIRA”


O município também é conhecido como "Cabeça do Cachorro", por seu território ter forma semelhante à da cabeça desse animal.

Conforme informações do Departamento Nacional da Produção Mineral “DNPM”, o NIÓBIO é produzido em Catalão - Goiás, por mineradora de propriedade da empresa “Anglo American” e, em maior volume, pela “CBMM - Companhia Brasileira Metalúrgica e Mineradora” em Araxá-MG. Essa empresa, apesar de constar como sendo do Grupo Moreira Salles (Unibanco), na realidade é controlada pela “Ocidental Petroleum”, através da “UNION OLEUM” e a Molycorp.


Com as reservas do CARBONATITO DOS SEIS LAGOS em São Gabriel da Cachoeira - Amazonas, não contabilizadas no “site” do “DNPM”, o Brasil detém 98% (noventa e oito por cento) das reservas mundiais do NIÓBIO, mineral altamente estratégico, imprescindível para a indústria aeroespacial, ótica, bélica, além de ser supercondutor de eletricidade. No próximo século, o Nióbio será fundamental na produção de energia limpa. A UNICAMP pesquisa a matéria.

Há denúncias, que países do primeiro mundo estariam formando estoques estratégicos de vários tipos de Nióbio, levado como lastro de navios, sem pagamento de divisas (fraude à exportação), através do Porto de Tubarão.

Além do desperdício da vantagem estratégica, porque só o Brasil possui o minério, em volume suficiente para garantia e garantir o abastecimento, há o prejuízo econômico elevado, em razão do alto preço alcançado pelos diversos tipos de NIÓBIO:

- FERRO NIÓBIO US$ 13.000 a TON.
- ÓXIDO DE NIÓBIO GRAU ÓTICO US$ 15.000 a TON.
- NIÓBIO METÁLICO US$ 42.000 a TON.

Obs: As cotações são aproximadas e constituem Fraude à Exportação, porque a mineradora exporta para suas filiais em cinco continentes por preços subfaturados, causando prejuízo de bilhões de dólares ao Brasil.


Contrariando a realidade acima indicada, que não é segredo, muito embora a informação seja sonegada por órgãos do próprio Governo (Secretaria de Comércio Exterior), o Jornal “Folha de São Paulo” “informou”, conforme noticiário abaixo compilado, que a CPRM venderia, por “concorrência”, a Mina de Nióbio do Parque Nacional do Pico da Neblina, por irrisórios R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais):







30/9/97 “Maior reserva do mundo tem preço baixo devido à superoferta e à localização de difícil acesso”.

“JAZIDA DE NIÓBIO SERÁ VENDIDA POR R$ 600.000,00 (SEISCENTOS MIL REAIS)”

A notícia é contraditória porque o Nióbio mundial está no Brasil, que “oficialmente” (DNPM) só produz US$ 13.000.000 (treze milhões de dólares) por ano, enquanto o consumo mundial é de aproximadamente 80.000 ton. anuais, portanto, não há pressão de oferta, mas de demanda, principalmente para a formação de estoques estratégicos.

A revista “Carta Capital” em edição do dia 19 de março de 1997, às fls. 71, informa, que o Patrimônio Mineral da Amazônia em NIÓBIO é US$ 1.067.519.000.000 UM TRILHÃO DE DÓLARES

FONTE: CPRM

Ora, por que o açodamento em vender um trilhão de dólares por R$ 600.000,00 (seiscentos mil reais)?

O “Jornal do Brasil” do dia 02 de setembro de 1997, fls. 18, já havia noticiado a negociata, mas a matéria não atentou para o Golpe contra a soberania nacional.



Da “concorrência” participarão:
- CBMM
- MINARCO BRASIL
- SR PARTICIPAÇÕES
- RTZ - RIO TINTO ZINC
- GEOS
- CIA INDUSTRIAL FLUMINENSE









É estranho, que essa “concorrência” tenha sido publicada depois que circularam, em todo o país, denúncias de contrabando de NIÓBIO, em grande escala e de fraude às exportações do minério.

Se as mineradoras multinacionais ou seus “testas de ferro” se estabelecerem no Parque Nacional do Pico da Neblina, a soberania estará seriamente comprometida, de nada valendo o chamado “PROJETO CALHA NORTE”.




São Paulo, 02 de outubro de 1997.
GRUPO DAS BANDEIRAS
ANTÔNIO JOSÉ RIBAS PAIVA
Presidente

OBS.: Em razão da denúncia acima, o “leilão” da Reserva de NIÓBIO marcado para o dia 10 de outubro de 1997, foi suspenso no dia 08 de outubro.
Todavia, as Fraudes às exportações de minérios estratégicos continua impávida, com a proteção do Governo Federal.
Projeções modestas estimam, que o Brasil perde, diariamente, cerca de 500 milhões de dólares, em fraudes de exportações de diversos minérios. O PIB MINERAL brasileiro real seria próximo aos 30% (trinta por cento) do PIB total.

É por isso que a Nação Brasileira é mantida artificialmente na miséria!



São Paulo, 12 de outubro de 2005.
GRUPO DAS BANDEIRAS
ANTÔNIO JOSÉ RIBAS PAIVA
Presidente



ADENDO: Só as jazidas de Nióbio existentes no Brasil, lastreariam a nossa economia e nós teríamos não só, a moeda mais forte do mundo, como sairíamos desta miséria imposta por estes impostores e traidores da pátria, que em um passado recente, pegaram em armas para assaltar bancos e justificar a entrada de dinheiro estrangeiro durante a INTENTONA COMUNISTA de 60, explodiram bombas em embaixadas e aeroporto matando, mutilando e ferindo civis, para demonstrar a sua força contra os militares que tinham o dever de livrar o Brasil das mãos destes comunistas que estão no poder, graças a falta de cultura deste povo que foi aprisionado em GULAG´s mentais, por professores esquerdistas que logo após a queda da quadrilha, tratou de colocar em vigor o plano B, que era o da cartilha da esquerda escrita por Antonio Gramsci que dizia: "Não combata os tanques e nem atire nos soldados, corrompa as mentes".

O Brasil está deixando de ser um santuário e celeiro do mundo que está em crise, logo sofreremos uma intervenção estrangeira, caso continuemos a negociar o que é nosso por direito, com estes donos do mundo e os traidores da pátria, o inimigo não está além das nossas fronteiras, o inimigo está sentado no lugar mais importante do Brasil, atacando a nossa soberania por todos os flancos, enfraquecendo a nossa esperança e aniquilando a credibilidade de nossas instituições.

ACORDA BRASIL, VAMOS TIRAR ESTÁ CORDA DO PESCOÇO ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS...

Nenhum comentário: