Siga Marcello Reis no FOICEbook

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

O FIO DA MEADA V - NIÓBIO E A SOBERANIA NACIONAL


FIO DA MEADA V
“NIÓBIO E SEGURANÇA NACIONAL”

O Departamento Nacional da Produção Mineral (DNPM) apresenta na internet (http://www.dnpm.gov.br/invest19.html) o quadro geral da Produção Mineral Brasileira - PMB, que em 1994 atingiu US$ 11.263.886.000 (onze bilhões duzentos e sessenta e três milhões oitocentos e oitenta e seis mil dólares americanos) (doc. 1).

De acordo com as informações referidas (doc. 1), a produção de NIÓBIO teve a seguinte participação percentual na Produção Mineral Brasileira (PMB): (pg. 4-6 doc. 1)


Cia Brasileira Metalúrgica e Mineradora (Araxá) 1,66%
CATALÃO (Goiás) 0,39%
T O T A L 2,05%

Ora, se a Produção Mineral Brasileira foi US$ 11.263.886.000 (onze bilhões duzentos e sessenta e três milhões oitocentos e oitenta e seis mil dólares americanos) a produção de NIÓBIO foi US$ 11.263.886.000 x 2,05% US$ 230.909.663 e não US$ 13.268.000 (treze milhões duzentos e sessenta e oito mil dólares americanos), conforme pg. 1 do doc. 1.

As informações do próprio Governo são contraditórias em razão do contrabando do NIÓBIO, não só para consumo internacional, como para a formação de estoques estratégicos nos chamados países do “Primeiro Mundo”. Nessa medida, a denúncia anônima, copiada em anexo (doc. 2), que circula no país, deve ser objeto de atenção, porque os descobridores já sabiam, que o BRASIL É UM PAÍS MINERAL.

A tentativa de “privatização” das Minas de NIÓBIO do Parque Nacional do Pico da Neblina, felizmente adiada por 120 dias, conforme noticiário (OESP 11/10/97), demonstra a vulnerabilidade do Brasil na guerra comercial, que está sendo travada no mundo.

Com toda a certeza, quem deu a ordem de “privatização” da JAZIDA DE NIÓBIO de UAPÉS (2,897 milhões de toneladas) ESTÁ COLABORANDO COM OS INIMIGOS DA PÁTRIA, e precisa ser identificado e responder pelos seus atos.

A vergonhosa “concorrência”, objetivou tentar passar para o inimigo o controle das reservas de NIÓBIO da Amazônia, que se destinariam a garantir as necessidades estratégicas de países do chamado “primeiro mundo”. É bom marcar, que a MINA DE ARAXÁ, em Minas Gerais, controlada pela “Ocidental Petroleum”, tem capacidade produtiva suficiente para abastecer o mercado mundial, cujo consumo situa-se em torno de 80.000 toneladas ano. O objetivo da concorrência internacional é garantir a formação de estoques estratégicos para o Primeiro Mundo , às custas das reservas brasileiras, porque o Governo, inexplicavelmente, esquiva-se da obrigação de controlar, adequadamente, o setor mineral da economia, alvo de verdadeira “conspiração do silêncio” de políticos, autoridades e dos órgãos de divulgação.

Por esse motivo, as RESERVAS DE NIÓBIO DO PARQUE NACIONAL DO PICO DA NEBLINA, caso “privatizadas” não seriam exploradas imediatamente, apenas passariam para o controle internacional de países, que objetivam estabelecer-se na Região, por motivos estratégicos contrários aos interesses da Soberania Nacional.

É evidente, que não basta o “adiamento” do “leilão” das Minas de NIÓBIO de São Gabriel da Cachoeira, impõe-se o seu cancelamento, em razão do grave risco que representa para a soberania nacional o estabelecimento dos “financistas dos minérios”, a 70 Km. Da fronteira com a Venezuela , país que atualmente é o terceiro maior fornecedor de petróleo dos EUA e cujo governante é agente consciente do controlador de Londres, cujo poder depende do domínio das cotações das comodities, minerais, agrícolas, comerciais e industriais.

A autodeterminação Político-econômica do Brasil passa, necessariamente, pelo controle efetivo da exploração de seus recursos minerais.

BRASIL ACIMA DE TUDO!
São Paulo, 14 de outubro de 1997.
GRUPO DAS BANDEIRAS
ANTÔNIO JOSÉ RIBAS PAIVA
PRESIDENTE

OBS.: O “leilão” da Mina de Nióbio do Parque Nacional do Pico da Neblina, foi suspenso em 08/10/97, “sine die”, mas o risco permanece, porque o controlador da City de Londres não desiste de controlar estas reservas estratégicas, de cuja exploração adequada depende a autodeterminação de Brasil.

São Paulo, 24 de maio de 2000.
GRUPO DAS BANDEIRAS
ANTÔNIO JOSÉ RIBAS PAIVA
PRESIDENTE




Adendo: O Brasileiro não se interessa em saber o que é o NIÓBIO, e muito menos quer lutar pelo o que é nosso por direito, o Exército está sucateado e não tem munição que dure mais do que 1 hora em uma guerra, uma intervenção estrangeira em nosso país, poderá acontecer muito em breve, uma vez que o governo brasileiro continua vendendo nossas terras raras, basta ver o caso de Roraima, onde brasileiro não trafega na BR durante 12 horas do dia, das 18h às 6h, só quem trafega ali são os gringos, alemãs, japoneses, franceses e russos, que estão explorando as nossas terras... Aonde estão os homens deste país? Os verdadeiros que lutam por ele e o defendem? Onde está o EXÉRCITO BRASILEIRO que deveria fazer valer o seu hino, pois a pátria amada está sendo ultrajada e vilipendiada por brasileiros traidores, que estão no poder e os senhores batendo continência para estes escroques comunistas...

Assista este vídeo e tire as suas dúvidas sobre as questões do NIÓBIO no Brasil, onde o Orlando Villas Boas fala sobre o verdadeiro motivo da criação das terras e nação Ianomami.

Um comentário:

Marcos Miranda disse...

Precisamos voltar a ser um país... mas pra isso precisamos varrer e destruir a imagem dessa cambada de ladrões e vendilhões traidores da pátria do círculo do poder.