Siga Marcello Reis no FOICEbook

quinta-feira, 21 de junho de 2012

NO RIO +20 E 1 TERRORISTA TEM DE TUDO, ATÉ DEPREDAÇÃO DO MST

"O proletariado tem como única arma, na sua luta pelo poder, a organização".
 Wladmir Lenin


É incrível o poder que estes BADERNEIROS e ARRUACEIROS do PT tem, em tocar o puteiro sem serem punidos como manda o rigor das leis, esta militância do PT eu chamo de GESTAPO VERMELHA, eles chegaram sorrateiramente como se fossem visitantes no estande da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) no Pier Mauá, e tocaram o rebuceteio em um protesto digno de MASSAS DE MANOBRA arruaceiros e aloprados, danificaram maquetes, jogaram tinta vermelha no local e espalharam panfletos. Depois vieram com o discursinho de VÍTIMAS como sempre dizendo:


“Ficamos satisfeitos com a manifestação, que conseguiu apresentar um contraponto ao agronegócio. Mas não houve depredação. Lá dentro, fizemos uma colagem de cartazes contra este modelo de agricultura e gritamos palavras de ordem. Mas a manifestação foi pacífica e ninguém saiu machucado”.

Afirmou Divina Lopes do MST, em entrevista concedida ao Globo.

Notaram que a CRETINICE dessa gente é tanta, que ela chega ao ponto de dizer que o MOVIMENTO FOI PACÍFICO, PORQUE NINGUÉM SAIU MACHUCADO, ou seja, depredar, pichar, destruir tudo pode e é PACÍFICO porque não machucou ninguém? Essa gente é louca ou eu sou anormal? Essa gente só pode estar fumando maconha estragada e com a seda do avesso, para falar e fazer uma sandice dessas.

"Xingue-os do que você é, acuse-os do que você faz"… Lênin








A CNA emitiu uma nota de repúdio, assinada pela senadora Kátia Abreu (PSD-TO), presidente da entidade. 
A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) vem a público manifestar o seu repúdio aos tristes episódios ocorridos na manhã desta quinta-feira, dia 21 de junho, quando o Espaço AgroBrasil, que lidera no Pier Mauá, um dos espaços oficiais da Rio+20, foi invadido por cerca de 200 manifestantes.
Rejeita a violência do grupo que  portava cartazes do Movimento dos Sem Terra (MST), além de materiais de outros movimentos não identificados.
Lamenta os atos de vandalismo que danificaram parte das instalações, especialmente uma maquete que reproduz as várias técnicas de agricultura de baixo carbono, além de uma Área de Preservação Permanente (APP), conforme fotos disponibilizadas no link:  http://www.flickr.com/photos/canaldoprodutor/
Por esse motivo, protesta mais uma vez frente ao preconceito contra um setor que utiliza apenas 27,7% do território do país para produzir alimentos de forma sustentável, preservando 61% do Brasil com cobertura vegetal nativa.
A CNA considera inaceitável que manifestações antidemocráticas como estas ainda tenham lugar em um evento como a Rio+20, onde os povos e as nações buscam o entendimento e a convergência para um mundo melhor, sempre respeitando a diversidade de ideias.
Senadora KÁTIA ABREU
Presidente da CNA

Como vocês puderam notar, o nosso país foi entregue a uma QUADRILHA de Nazicomunistas, eles agem como a BlitzKriger que agia na surdina caçando judeus nos guetos. Como j[a dizia o velho ditado: Quem puxa aos seus não degenera, e pelo o que se pode ver, não degeneraram em nada e são capazes de fazer quaisquer loucura em nome de uma ideologia que deixou de existir, quando o PT chegou no poder e TRAIU a própria ideologia e o nosso povo. Tenho é pena desta gente, que serve como massa de manobras e atiram contra si, pois a violência também irá bater em suas cara de uma forma ou de outra, eles ensinarão seus filhos os princípios de que roubar vale à pena, que mentir para se dar bem é uma virtude e que reagir com truculência aos contrários as suas ideias, é um meio democrático e eficaz.
"É verdade que a liberdade é preciosa - tão preciosa que precisa ser racionalizada."
Lênin

Alguém saberia me dizer o que um TERRORISTA Iraniano que nega o HOLOCAUSTO, e está produzindo uma BOMBA ATÔMICA patrocinada pelo Brasil, veio fazer neste evento que discute-se o futuro do mundo, por meios pacíficos e auto-sustentáveis?

Por: Bruno Toscano

CAMPANHA DE COMBATE À CORRUPÇÃO

Enquanto o povo Brasileiro adora viver no "Jeitinho Brasileiro de Ser", sem ao menos se dar conta de que à corrupção está para um povo, assim como o câncer está para o homem. O Brasil vai morrendo a míngua assistindo a tudo e não fazendo nada para mudar seus hábitos e educação. O que podemos esperar de um povo permissivo que liga a televisão ansioso para ver o futebol, a novela, o BBB, Faustão e a Fazenda preocupados com o resultado final, como se isto fosse mudar suas vidas em alguma coisa, esquecendo da vida política porque foram doutrinados a pensar que política é um assunto chato, que não vai mudar nada e que os políticos sempre serão os mesmos ladravazes do erário, que este povo leniente e conformado vota e elege, apertando o botãozinho de uma urna programada para só dizer SIM, confirmando a sua ignorância.

É Brasil, mostra a tua cara porquê eu sei quem paga pra gente ficar assim, tento lhes mostrar mas o povo não quer ler, não quer saber e muito menos, querem ouvir as verdades que o povo ignorante insiste em ignorar, dando uma demonstração clara de que este país tinha tudo para dar certo, mas insiste em dar errado, pois o 5º PODER,  Dr. da NEGOCIAÇÃO, lhes consumiu e corrompeu suas mentes.

Esta campanha que vocês verão nestes vídeos, serve como um ALERTA para esta sociedade doente e alienada, que se faz de lesa ao serem lesados por está quadrilha de lesa pátria.



MUDE, POIS QUANDO VOCÊ MUDA O MUNDO MUDA, NÓS TEMOS QUE APRENDER A FAZER O DEVER DE CASA E SER A MUDANÇA QUE QUEREMOS PARA O NOSSO MUNDO, NÃO ADIANTA RECLAMAR PARA A TELEVISÃO, RÁDIO OU COMPUTADOR, A MUDANÇA TEM QUE PARTIR DE DENTRO DE CADA UM DE NÓS, CONVERSE COM SEUS AMIGOS E MOSTRE O QUE É PRECISO FAZER PARA QUE MELHOREMOS O NOSSO PAÍS E QUEM SABE, O MUNDO.



Enquanto você fica rindo igual a uma hiena, que come merda e acha graça da própria desgraça:


Milhares de cidades brasileiras sequer têm escolas



Metade dos Estados não cumprem o Piso do Magistério alegando falta de recursos 



Universidades estão em greve com professores e servidores pedindo melhores salários, mas o Governo diz não ter dinheiro




Todos os dias, mais de 160 cidadãos brasileiros morrem nas filas de péssimo atendimento da Saúde, mas nunca há dinheiro para, ao menos, remediar o caos 




Analfabetos funcionais são contados às dezenas de milhões



 A maior parte das estradas e rodovias do país estão em péssimo estado de conservação, quando não estão realmente intransitáveis





 A Justiça brasileira não consegue punir os corruPTos (na maioria das vezes sequer os descobrem), quiçá pegar o dinheiro público roubado de volta.

O povo não tem saneamento básico e mora em cima do lixo 



E essas são só algumas das nossas MAZELAS deste povo que paga a maior carga tributária do planeta para não ter nada, e por que? Porque o povo se vende a troco de banana e esquece que VOTO NÃO TEM PREÇO, E SIM, CONSEQUÊNCIA... Por essas e outras eu digo que este povo Brasileiro é.



UM POVO CORRUPTO!

UM POVO VIL!


UM POVO BURRO!



UM POVO IMBECIL!

UM POVO IGNORANTE!


UM POVO SEM DIGNIDADE!


POVO IDIOTA!

NÃO GOSTOU DE LER E VER UMAS VERDADES? DANE-SE, EU SOU UM REVOLTADO E NÃO DEPOSITO O MEU DINHEIRO NO COFRES DESTES ASSALTANTES DE BANCOS!

EU PREFIRO ESTAR ENTRE OS QUE LUTAM E SE REVOLTAM, E NÃO SE PERDEM EM  MENTIRAS E HIPOCRISIAS! 



AOS DEFENSORES DESTE BANDIDOS DO ERÁRIO, SIGAM BABANDO O OVO DESTES DESGRAÇADOS, CONTINUEM BATENDO PALMAS, FAÇAM FESTA, ACHEM GRAÇA DA PRÓPRIA DESGRAÇA, AFINAL, O QUE SERIA DO CIRCO SEM OS PALHAÇOS???


Por: Bruno Toscano

O PT PRIVATIZOU A RIQUEZA E SOCIALIZOU A POBREZA.


O PT PRIVATIZOU A RIQUEZA E SOCIALIZOU A POBREZA.
Recheou as massas com proselitismo barato, segregou o povo e fez as piores alianças nunca antes visto, na história deste país, republico este belo texto do professor Marco Antonio Villa, por achá-lo pertinente e contundente em suas colocações, sobre este ser FASCISTA e protótipo de DITADOR que usou-se do populismo barato, para enganar um povo tão carente de bons políticos e pessoas de BEM para gerir a máquina pública estatal. 

Em síntese, o texto abaixo é a prova maior de que o FASCISMO É FASCINANTE E DEIXA GENTE IGNORANTE FASCINADA.


MARCO ANTONIO VILLA
Luiz Inácio Lula da Silva tem como princípio não ter princípio, tanto moral, ético ou político. O importante, para ele, é obter algum tipo de vantagem. Construiu a sua carreira sindical e política dessa forma. E, pior, deu certo. Claro que isso só foi possível porque o Brasil não teve ─ e não tem ─ uma cultura política democrática. Somente quem não conhece a carreira do ex-presidente pode ter ficado surpreso com suas últimas ações. Ele é, ao longo dos últimos 40 anos, useiro e vezeiro destas formas, vamos dizer, pouco republicanas de fazer política.
Quando apareceu para a vida sindical, em 1975, ao assumir a presidência do Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, desprezou todo o passado de lutas operárias do ABC. Nos discursos e nas entrevistas, reforçou a falácia de que tudo tinha começado com ele. Antes dele, nada havia. E, se algo existiu, não teve importância. Ignorou (e humilhou) a memória dos operários que corajosamente enfrentaram ─ só para ficar na Primeira República ─ os patrões e a violência arbitrária do Estado em 1905, 1906, 1917 e 1919, entre tantas greves, e que tiveram muitos dos seus líderes deportados do País.
No campo propriamente da política, a eleição, em 1947, de Armando Mazzo, comunista, prefeito de Santo André, foi irrelevante. Isso porque teria sido Lula o primeiro dirigente autêntico dos trabalhadores e o seu partido também seria o que genuinamente representava os trabalhadores, sem nenhum predecessor. Transformou a si próprio ─ com o precioso auxílio de intelectuais que reforçaram a construção e divulgação das bazófias ─ em elemento divisor da História do Brasil. A nossa história passaria a ser datada tendo como ponto inicial sua posse no sindicato. 1975 seria o ano 1.
Durante décadas isso foi propagado nas universidades, nos debates políticos, na imprensa, e a repetição acabou dando graus de verossimilhança às falácias. Tudo nele era perfeito. Lula via o que nós não víamos, pensava muito à frente do que qualquer cidadão e tinha a solução para os problemas nacionais ─ graças não à reflexão, ao estudo exaustivo e ao exercício de cargos administrativos, mas à sua história de vida.
Num país marcado pelo sebastianismo, sempre à espera de um salvador, Lula foi a sua mais perfeita criação. Um dos seus “apóstolos”, Frei Betto, chegou a escrever, em 2002, uma pequena biografia de Lula. No prólogo, fez uma homenagem à mãe do futuro presidente. Concluiu dizendo que ─ vejam a semelhança com a Ave Maria ─ “o Brasil merece este fruto de seu ventre: Luiz Inácio Lula da Silva”. Era um bendito fruto, era o Messias! E ele adorou desempenhar durante décadas esse papel.
Como um sebastianista, sempre desprezou a política. Se ele era o salvador, para que política? Seus áulicos ─ quase todos egressos de pequenos e politicamente inexpressivos grupos de esquerda ─, diversamente dele, eram politizados e aproveitaram a carona histórica para chegar ao poder, pois quem detinha os votos populares era Lula. Tiveram de cortejá-lo, adulá-lo, elogiar suas falas desconexas, suas alianças e escolhas políticas. Os mais altivos, para o padrão dos seus seguidores, no máximo ruminaram baixinho suas críticas. E a vida foi seguindo.
Ele cresceu de importância não pelas suas qualidades. Não, absolutamente não. Mas pela decadência da política e do debate. Se aplica a ele o que Euclides da Cunha escreveu sobre Floriano Peixoto: “Subiu, sem se elevar ─ porque se lhe operara em torno uma depressão profunda. Destacou-se à frente de um país sem avançar ─ porque era o Brasil quem recuava, abandonando o traçado superior das suas tradições…”.
Levou para o seu governo os mesmos ─ e eficazes ─ instrumentos de propaganda usados durante um quarto de século. Assim como no sindicalismo e na política partidária, também o seu governo seria o marco inicial de um novo momento da nossa história. E, por incrível que possa parecer, deu certo. Claro que desta vez contando com a preciosa ajuda da oposição, que, medrosa, sem ideias e sem disposição de luta, deixou o campo aberto para o fanfarrão.
Sabedor do seu poder, desqualificou todo o passado recente, considerado pelo salvador, claro, como impuro. Pouco ou nada fez de original. Retrabalhou o passado, negando-o somente no discurso.
Sonhou em permanecer no poder. Namorou o terceiro mandato. Mas o custo político seria alto e ele nunca foi de enfrentar uma disputa acirrada. Buscou um caminho mais fácil. Um terceiro mandato oculto, típica criação macunaímica. Dessa forma teria as mãos livres e longe, muito longe, da odiosa ─ para ele ─ rotina administrativa, que estaria atribuída a sua disciplinada discípula. É um tipo de presidência dual, um “milagre” do salvador. Assim, ele poderia dispor de todo o seu tempo para fazer política do seu jeito, sempre usando a primeira pessoa do singular, como manda a tradição sebastianista.
Coagir ministros da Suprema Corte, atacar de forma vil seus adversários, desprezar a legislação eleitoral, tudo isso, como seria dito num botequim de São Bernardo, é “troco de pinga”.
Ele continua achando que tudo pode. E vai seguir avançando e pisando na Constituição ─ que ele e seus companheiros do PT, é bom lembrar, votaram contra. E o delírio sebastianista segue crescendo, alimentado pelos salamaleques do grande capital (de olho sempre nos generosos empréstimos do BNDES), pelos títulos de doutor honoris causa (?) e, agora, até por um museu a ser construído na cracolândia paulistana louvando seus feitos.
E Ele (logo teremos de nos referir a Lula dessa forma) já disse que não admite que a oposição chegue ao poder em 2014. Falou que não vai deixar. Como se o Brasil fosse um brinquedo nas suas mãos. Mas não será?
MARCO ANTONIO VILLA, HISTORIADOR,  É PROFESSOR DA , UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS (UFSCAR)
Fonte: Veja
Por: Bruno Toscano

DEPUTADO DO PT FAZ GREVE DE FOME EM BRASÍLIA

O deputado federal do PT, Domingos Francisco Dutra Filho, que também é ADVOGADO no estado do Maranhão, está fazendo um protesto LEGÍTIMO e DIGNO em Brasília, contra a determinação da Convenção Nacional do Partido dos Trabalhadores, ao apoio da Candidatura de Roseana Sarney, ao Governo do Maranhão. 

Ele protesta contra o RUFIÃO de sonhos e DONO do estado do Maranhão, que mantém o seu povo na miséria extrema  e perpetuou-se no poder à punhos de ferro, veja o vídeo e entre em contato com o deputado se achar que deve, para demonstrar-lhe apoio.


Telefone: (61) 3215-5806 Fax: 3215-2806


Mas eu particularmente nesta briga não vou me meter, porque em briga de marido e mulher, não se mete a colher...


Por: Bruno Toscano

MÃE DO PRESIDENTE DA CPMI RECEBEU 50 MIL DA DELTA.





MÃE DO PRESIDENTE DA CPI RECEBEU R$ 50 MIL DA DELTA

Informações oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmam que a deputada federal Nilda Gondim (PMDB/PB) recebeu em 2010 da Delta Construções S/A uma doação de campanha no valor de R$ 50 mil.

A deputada é mãe do senador Vital do Rêgo (PMDB/PB), atual presidente da CPI do Cachoeira, instalada justamente para investigar os crimes do bicheiro Carlinhos Cachoeira e suas relações com políticos e empresários, além de sua atuação como sócio-oculto da empreiteira Delta.

O presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (PMDB/RO), confirmou hoje (20) ao jornal O Globo que seu partido, assim como o PT, receberam na época da campanha R$ 1.150.000,00 em doações da Delta e que este valor foi fracionado e distribuído a candidatos de todo Brasil. O senador também confirmou que R$ 50 mil do montante doado pela empreiteira foram realmente destinados à campanha da deputada Nilda Gondim, no Estado da Paraíba.

A mãe do presidente da CPI, que está em seu primeiro mandato, afirmou categoricamente ao jornal carioca não conhecer a Delta Construções e que nunca viu o empreiteiro Fernando Cavendish.

Na página do TSE, os R$ 50 mil doados pela Delta e repassados pelo diretório nacional do PMDB já estavam declarados na prestação de contas de Nilda Gondim desde o dia 02/09/2010 (confira na imagem).

Por mais que isso possa ser uma "inoportuna coincidência", a matéria-denúncia, assinada pelo jornalista Márcio Allemand, tem tudo para colocar em xeque o senador Vital do Rêgo na presidência da CPI.

Mas, isso aqui é Brasil, né?! Vale-tudo! Até a filha dilma mãe pode !@!

Assinado
Marcello Reis
Fundador Revoltados ON LINE

OS PETRALHAS ESTÃO VENDENDO PRODUTOS PIRATAS NA RIO+20


Eles estão com um stand vendendo seus produtos PIRATEADOS e FALSIFICADOS, na cúpula dos povos, estão sendo vendidos os filmes românticos do che quer vara, e do FILHO DILLMA KENGA DO BRASIL. Tudo para que possam arrecadar dinheiro e continuar o levante contra o Brasil, eles adoram culpar o capitalismo e os empresário, mas adoram viver na clandestinidade e sonegar impostos, isto é o que podemos chamar de "Vício pela Ilegalidade".



O pior é que ainda tem gente que cai no conto e papo furado dessa gente, queria ver se eles teriam coragem de colocar à venda este filme sobre o CHE QUER VARA, onde o MITO é desmascarado e não enaltecido como estes ESCROQUES COMUNISTAS adoram falar em seus discursos proselitistas, para doutrinar os mais ignorantes e de cabeça fraca.



                                                                                                                                      Por: Bruno Toscano

A CARTA DE MARTHA PANNUNZIO, À DILMA ROUSSEFF

A mãe do jornalista Fábio Pannunzio, escreveu uma carta endereçada à presidANTA em maio passado, sei que ela é extensa, mas precisa ser lida por todos os Brasileiros de BEM, que combatem o MAL que tomou conta de nosso país.


A carta:

Bom dia, dona Dilma!

Eu também assisti ao seu pronunciamento risonho e maternal na véspera do Dia das Mães. Como cidadã da classe média, mãe, avó e bisavó,
pagadora de impostos escorchantes descontados na fonte no meu contracheque de professora aposentada da rede pública mineira e em
cada Nota Fiscal Avulsa de Produtora Rural, fiquei preocupada com o anúncio do BRASIL CARINHOSO.

Brincando de mamãe Noel, dona Dilma? Em ano de eleição municipalista?
Faça-me o favor, senhora presidentA! É preciso que o Brasil crie um
mecanismo bastante severo de controle dos impulsos eleitoreiros dos
seus executivos (presidente da república, governador e prefeito) para
que as matracas de fazer voto sejam banidas da História do Brasil.

Setenta reais per capita para as famílias miseráveis que têm filhos
entre 0 a 06 anos foi um gesto bastante generoso que vai estimular o
convívio familiar destas pessoas, porque elas irão, com certeza,
reunir sob o mesmo teto o maior número de dependentes para “engordar”
sua renda. Por outro lado mulheres e homens miseráveis irão correndo
para a cama produzir filhos de cinco em cinco anos. Este é, sem
dúvida, um plano qüinqüenal engenhoso de estímulo à vagabundagem,
claramente expresso nas diversas bolsas-esmola do governo do PT.

É muito fácil dar bom dia com chapéu alheio. É muito fácil fazer
gracinha, jogar para a platéia. É fácil e é um sintoma evidente de que
se trabalha (que se governa, no seu caso) irresponsavelmente.

Não falo pelos outros, dona Dilma. Falo por mim. Não votei na senhora.
Sou bastante madura, bastante politizada, marxista, sobrevivente da
ditadura militar e radicalmente nacionalista. Eu jamais votei nem
votarei num petista, simplesmente porque a cartilha doutrinária do PT
é raivosa e burra. E o governo é paternalista, provedor, pragmático no
mau sentido, e delirante. Vocês são adeptos do “quanto pior, melhor”.
São discricionários, praticantes do “bullying” mais indecente da
História do Brasil.

Em 1988 a Assembléia Nacional Constituinte, numa queda-de-braço
espetacular, legou ao Brasil uma Carta Magna bastante democrática e
moderna. No seu Art. 5º está escrito que todos são iguais perante a
lei*. Aí, quando o PT foi ao paraíso, ele completou esta disposição,
enfiando goela abaixo das camadas sociais pagadoras de imposto seu
modus governandi a partir do qual todos são iguais perante a lei,
menos os que são diferentes: os beneficiários das cotas e das
bolsas-esmola. A partir de vocês. Sr. Luís Inácio e dona Dilma, negro
é negro, pobre é pobre e miserável é miserável. E a Constituição que
vá para a pqp. Vocês selecionaram estes brasileiros e brasileiras,
colocaram-nos no tronco, como eu faço com o meu gado, e os marcaram
com ferro quente, para não deixar dúvida de que são mal-nascidos. Não
fizeram propriamente uma exclusão, mas fizeram, com certeza,
publicamente, uma apartação étnica e social. E o PROUNI se transformou
num balcão de empréstimo pró escolas superiores particulares de
qualidade bem duvidosa, convalidadas pelo Ministério de Educação.
Faculdades capengas, que estavam na UTI financeira e deveriam ter sido
fechadas a bem da moralidade, da ética e da saúde intelectual,
empresarial, cultural e política do País. A Câmara Federal endoidou?
O Senado endoidou? O STJ endoidou? O ex-presidente e a atual
presidentA endoidaram? Na década de 60 e 70 a gente lutou por uma
escola de qualidade, laica, gratuita e democrática. A senhora disse
que estava lá, nesta trincheira, se esqueceu disto, dona Dilma? Oi,
por favor, alguém pare o trem que eu quero descer!

Uma escola pública decente, realista, sintonizada com um País
empreendedor, com uma grade curricular objetiva, com professores bem
remunerados, bem preparados, orgulhosos da carreira, felizes, é disto
que o Brasil precisa. Para ontem. De ensino técnico,
profissionalizante. Para ontem. Nossa grade curricular é tão
superficial e supérflua, que o aluno chega ao final do ensino médio
incapaz de conjugar um verbo, incapaz de localizar a oração principal
de um período composto por coordenação. Não sabe tabuada. Não sabe
regra de três. Não sabe calcular juros. Não sabe o nome dos Estados
nem de suas capitais. Em casa não sabe consertar o ferro de passar
roupa. Não é capaz de fritar um ovo. O estudante e a estudantA
brasileiros só servem para prestar vestibular, para mais nada. E tomar
bomba, o que é mais triste. Nossos meninos e jovens lêem (quando
lêem), mas não compreendem o que leram. Estamos na rabeira do mundo,
dona Dilma. Acorde! Digo isto com conhecimento de causa porque domino
o assunto. Fui a vida toda professora regente da escola pública
mineira, por opção política e ideológica, apesar da humilhação a que
Minas submete seus professores. A educação de Minas é uma vergonha, a
senhora é mineira (é?), sabe disto tanto quanto eu. Meu contracheque
confirma o que estou informando.

Seu presente para as mães miseráveis seria muito mais aplaudido se
anunciasse apenas duas decisões: um programa nacional de planejamento
familiar a partir do seu exemplo, como mãe de uma única filha, e uma
escola de um turno só, de doze horas. Não sabe como fazer isto? Eu
ajudo. Releia Josué de Castro, A GEOGRAFIA DA FOME. Releia Anísio
Teixeira. Releia tudo de Darcy Ribeiro. Revisite os governos gaúcho e
fluminense de seu meio-conterrâneo e companheiro de PDT, Leonel
Brizola. Convide o senador Cristóvam Buarque para um café-amigo, mesmo
que a Casa Civil torça o nariz. Ele tem o mapa da mina.

A senhora se lembra dos CIEPs? É disto que o Brasil precisa. De escola
em tempo integral, igual para as crianças e adolescentes de todas as
camadas, miseráveis ou milionárias. Escola com quatro refeições
diárias, escova de dente e banho. E aulas objetivas, evidentemente.
Com biblioteca, auditório e natação. Com um jardim bem cuidado,
sombreado, prazeroso. Com uma baita horta, para aprendizado dos alunos
e abastecimento da cantina. Escola adequada para os de zero a seis,
para estudantes de ensino fundamental e para os de ensino médio, em
instalações individuais para um máximo de quinhentos alunos por
prédio. Escola no bairro, virando a esquina de casa. De zero a
dezessete anos. Dê um pulinho na Finlândia, dona Dilma. No aerolula
dá pra chegar num piscar de olhos. Vá até lá ver como se gerencia a
educação pública com responsabilidade e resultado. Enquanto os
finlandeses amam a escola, os brasileiros a depredam. Lá eles
permanecem. Aqui a evasão é exorbitante. Educação custa caro? Depende
do ponto de vista de quem analisa. Só que educação não é despesa. É
investimento. E tem que ser feita por qualquer gestor minimamente
sério e minimamente inteligente. Povo educado ganha mais, consome
mais, come mais corretamente, adoece menos e recolhe mais imposto para
as burras dos governos. Vale à pena investir mais em educação do que
em caridade, pelo menos assim penso eu, materialista convicta.

Antes que eu me esqueça e para ser bem clara: planejamento familiar
não tem nada a ver com controle de natalidade. Aliás, é a única medida
capaz de evitar a legalização do controle de natalidade, que é uma
medida indesejável, apesar de alguns países precisarem recorrer a ela.
Uberlândia, inspirada na lei de Cascavel, Paraná, aprovou, em novembro
de 1992, a lei do planejamento familiar. Nossa cidade foi a segunda do
Brasil a tomar esta iniciativa, antecipando-se ao SUS. Eu, vereadora à
época, fui a autora da mesma e declaro isto sem nenhuma vaidade,
apenas para a senhora saber com quem está falando.

Senhora PresidentA, mesmo não tendo votado na senhora, torço pelo
sucesso do seu governo como mulher e como cidadã. Mas a maior torcida
é para que não lhe falte discernimento, saúde nem coragem para
empunhar o chicote e bater forte, se for preciso. A primeira chibatada
é o seu veto a este Código Florestal, que ainda está muito ruim,
precisado de muito amadurecimento e aprendizado. O planeta terra é
muito mais importante do que o lucro do agronegócio e a histeria da
reforma agrária fajuta que vocês estão promovendo. Sou fazendeira e
ao mesmo tempo educadora ambiental. Exatamente por isto não perco a
sensatez. Deixe o Congresso pensar um pouco mais, afinal, pensar não
dói e eles estão em Brasília, bem instalados e bem remunerados, para
isto mesmo. E acautele-se durante o processo eleitoral que se
aproxima. Pega mal quando um político usa a máquina para beneficiar
seu partido e sua base aliada. Outros usaram? E daí? A senhora não é
“os outros”. A senhora á a senhora, eleita pelo povo brasileiro para
ser a presidentA do Brasil, e não a presidentA de um partidinho de
aluguel, qualquer.

Se conselho fosse bom a gente não dava, vendia. Sei disto, é claro.
Assim mesmo vou aconselhá-la a pedir desculpas às outras mães
excluídas do seu presente: as mães da classe média baixa, da classe
média média, da classe média alta, e da classe dominante, sabe por
quê? Porque somos nós, com marido ou sem marido, que, junto com os
homens produtivos, geradores de empregos, pagadores de impostos,
sustentamos a carruagem milionária e a corte perdulária do seu governo
tendencioso, refém do PT e da base aliada oportunista e voraz.

A senhora, confinada no seu palácio, conhece ao vivo os beneficiários
da Bolsa-família? Os muitos que eu conheço se recusam a aceitar
qualquer trabalho de carteira assinada, por medo de perder o
benefício. Estou firmemente convencida de que este novo programa,
BRASIL CARINHOSO, além de não solucionar o problema de ninguém, ainda
tem o condão de produzir uma casta inoperante, parasita social, sem
qualificação profissional, que não levará nosso País a lugar nenhum.
E, o que é mais grave, com o excesso de propaganda institucional feita
incessantemente pelo governo petista na última década, o Brasil está
na mira dos desempregados do mundo inteiro, a maioria qualificada, que
entrarão por todas as portas e ocuparão todos os empregos disponíveis,
se contentando até mesmo com a informalidade. E aí os brasileiros e
brasileiras vão ficar chupando prego, entregues ao deus-dará, na
ociosidade que os levará à delinqüência e às drogas.

Quem cala, consente. Eu não me calo. Aos setenta e quatro anos, o que
eu mais queria era poder envelhecer despreocupada, apesar da
pancadaria de 1964. Isto não está sendo possível. Apesar de ter lutado
a vida toda para criar meus cinco filhos, de ter educado milhares de
alunos na rede pública, o País que eu vou legar aos meus descendentes
ainda está na estaca zero, com uma legislação que deu a todos a
obrigação de votar e o direito de votar e ser votado, mas gostou da
sacanagem de manter a maioria silenciosa no ostracismo social,
desprecisada e desinteressada de enfrentar o desafio de lutar por um
lugar ao sol, de ganhar o pão com o suor do seu rosto. Sem dignidade,
mas com um título de eleitor na mão, pronto para depositar um voto na
urna, a favor do político paizão/mãezona que lhe dá alguma coisa. Dar
o peixe, ao invés de ensinar a pescar, esta foi a escolha de vocês.

A senhora não pediu minha opinião, mas vai mandar a fatura para eu
pagar. Vai. Tomou esta decisão sem me consultar. Num país com taxa de
crescimento industrial abaixo de zero, eu, agropecuarista,
burro-de-carga brasileiro, me dou o direito de pensar em voz alta e o
dever de me colocar publicamente contra este cafuné na cabeça dos
miseráveis. Vocês não chegaram ao poder agora. Já faz nove anos, pense
bem! Torraram uma grana preta com o FOME ZERO, o bolsa-escola, o
bolsa-família, o vale-gás, as ONGs fajutas e outras esmolas que tais.
Esta sangria nos cofres públicos não salvou ninguém? Não refrescou
niente? Gostaria que a senhora me mandasse o mapeamento do Brasil
miserável e uma cópia dos estudos feitos para avaliar o quantitativo
de miseráveis apurado pelo Palácio do Planalto antes do anúncio do
BRASIL CARINHOSO. Quero fazer uma continha de multiplicar e outra de
dividir, só para saber qual a parte que me toca nesta chamada de
capital. Democracia é isto, minha cara. Transparência. Não ofende.
Não dói.

Ah, antes que eu me esqueça, a palavra certa é PRESIDENTE. Não sou
impertinente nem desrespeitosa, sou apenas professora de latim,
francês e português. Por favor, corrija esta informação.

Se eu mandar esta correspondência pelo correio, talvez ela pare na
Casa Civil ou nas mãos de algum assessor censor e a senhora nunca
saberá que desagradou alguém em algum lugar. Então vai pela internet.
Com pessoas públicas a gente fala publicamente para que alguém,
ciente, discorde ou concorde. O contraditório é muito saudável.

Não gostei e desaprovo o BRASIL CARINHOSO. Até o nome me incomoda.
R$2,00 (dois reais) por dia para cada familiar de quem tem em casa uma
criança de zero a seis anos, é uma esmolinha bem insignificante, bem
insultuosa, não é não, dona Dilma? Carinho de presidentA da república
do Brasil neste momento, no meu conceito, é uma campanha institucional
a favor da vasectomia e da laqueadura em quem já produziu dois filhos.
É mais creche institucional e laica. Mais escola pública e laica em
tempo integral com quatro refeições diárias. É professor dentro da
sala de aula, do laboratório, competente e bem remunerado. É ensino
profissionalizante e gente capacitada para o mercado de trabalho.

Eu podia vociferar contra os descalabros do poder público, fazer da
corrupção escandalosa o meu assunto para esta catilinária. Mas não.
Prefiro me ocupar de algo mais grave, muitíssimo mais grave, que é um
desvio de conduta de líderes políticos desonestos, chamado populismo,
utilizado para destruir a dignidade da massa ignara. Aliciar as
classes sociais menos favorecidas é indecente e profundamente
desonesto. Eles são ingênuos, pobres de espírito, analfabetos,
excluídos? Os miseráveis são. Mas votam, como qualquer cidadão
produtivo, pagador de impostos. Esta é a jogada. Suja.

A televisão mostra ininterruptamente imagens de desespero social.
Neste momento em todos os países, pobres, emergentes ou ricos, a
população luta, grita, protesta, mata, morre, reivindicando
oportunidade de trabalho. Enquanto isto, aqui no País das Maravilhas,
a presidente risonha e ricamente produzida anuncia um programa de
estímulo à vagabundagem. Estamos na contramão da História, dona Dilma!

Pode ter certeza de que a senhora conseguiu agredir a inteligência da
minoria de brasileiros e brasileiras que mourejam dia após dia para
sustentar a máquina extraviada do governo petista.

Último lembrete: a pobreza é uma conseqüência da esmola. Corta a
esmola que a pobreza acaba, como dois mais dois são quatro.

Não me leve a mal por este protesto público. Tenho obrigação de
protestar, sabe por quê? Porque, de cada delírio seu, quem paga a
conta sou eu.

Atenciosamente,

Martha de Freitas Azevedo Pannunzio

Fazenda Água Limpa, Uberlândia, em 16-05-2012

Por: Bruno Toscano