Siga Marcello Reis no FOICEbook

sábado, 14 de janeiro de 2017

Pacificação nos Presídios, estão de brincadeira com a nossa cara ?

Carlos Arouck, Polícia Federal, Revoltados ON LINE, Jornalista, Brasil 



Ainda estamos longe da tão proclamada pacificação nos presídios.
Por Carlos Arouck  🚨 

O que vem acontecendo nos presídios do Brasil mostra que ainda estamos longe da tão proclamada pacificação feita pelas UPPs durante o governo do PT. O que aconteceu ao longo desses treze anos de gestão foi, na verdade, um retrocesso. Que ninguém tenha a ilusão de que bandido preso significa menos violência nas ruas. Não estamos a salvo, infelizmente. Para esses grandes chefes de facção, a sentença recebida pode até dificultar a continuidade dos “negócios”, mas rapidamente conseguem criar dentro das prisões um novo esquema que garanta ou até mesmo que incremente os crimes pelos quais foram encarcerados.

A ideia que a população tem de prisão corresponde ao estereótipo bolado pela esquerda, de um lugar onde qualquer direito humano é desrespeitado e as condições de vida terríveis. Nesses anos de governo Lula e Dilma, os defensores dos direitos humanos poderiam ter feito algo, as autoridades também, mas os problemas somente se acirraram. Um estudo sério sobre o sistema penitenciário de sucesso de outros países poderia ter trazido algum avanço para o nosso. O levantamento de informações também deve ser priorizado, como alguns países já desenvolvem com êxito para que não sejam pegos de surpresa no caso de uma fuga em massa ou de uma rebelião.

O pior é que os governantes acham normal negociar com criminosos presos! Tiram o poder dos diretores desses estabelecimentos prisionais e fazem concessões em troca de promessas de bandidos. Todas os últimos escândalos de corrupção envolvendo pessoas poderosas que vieram à tona graças à Lava-Jato fazem com que esses presos percebam que as atividades ilegais imperam no Brasil. Aproveitando os recentes massacres, há aqueles que ainda defendem a liberação das drogas. O tráfico de drogas é apenas uma das atividades desses criminosos. Eles são extremamente organizados e já perceberam que lidam com um Estado fraco e corrupto, que  defende a impunidade porque atende seus interesses. Quem acredita mesmo que com as drogas liberadas os criminosos do PCC ou do CV encerrariam suas atividades ilegais? Quanta ingenuidade…

Como a prevenção e o combate ao tráfico de drogas não vinham sendo priorizados pela gestão petista, muitos milhões destinados pelo orçamento da União à Polícia Federal para esse fim deixaram de ser gastos. Mais uma prova da decisão equivocada dos especialistas em segurança que estavam no poder até então. Enquanto deixamos de agir, os bandidos avançam e querem mais. Querem mordomias nas prisões, controle territorial, demonstração de poder mesmo em comunidades pacificadas, acordos com políticos desonestos...
A tentativa de controle das rotas no norte e o enfraquecimento da vigilância nas fronteiras ordenado por Dilma fez com que a disputa pelo escoamento das drogas na região amazônica, em especial na área fronteiriça tríplice englobando Brasil, Colômbia e Peru, se tornassem mais um motivo de cobiça e desentendimento entre as facções que ali atuam e faturam. Pelo menos a escalada de violência que se presenciou nos presídios serviu para mandar um sinal de alerta para o grau de sofisticação organizacional dessas facções rigidamente hierarquizadas que atuam não apenas dentro dos sistemas penitenciários, mas fora também e com a mesma desenvoltura. Muitos, até o momento, nunca tinham ouvido falar da Família do Norte (FDN). Com certeza, não vão mais esquecer essa facção, que resolveu agir na região norte seguindo os moldes do PCC e do Comando Vermelho. As rotas em disputa servem para a prática de vários crimes além das drogas, daí não se  justificar sua liberação no Brasil. Com as fronteiras abertas segundo determinação dada pela Presidenta Dilma, além do Peru e Colômbia, também a Venezuela e a Bolívia se tornariam territórios onde o crime se institucionalizaria cada vez mais, favorecendo a entrada de entorpecentes pela Bolívia e Peru, armas pela Venezuela e drogas e armas pelas Farcs, além do tráfico de pessoas, de pedras preciosas, de madeiras nobres... tudo sob às vistas dos Estados corruptos comprometidos com os criminosos.

Eu me lembro que o combate às drogas era uma questão de honra para os policiais federais, trabalho feito por uma elite de profissionais  responsáveis por resultados surpreendentes, trazendo orgulho para a instituição. 

Eu termino citando Ivan Teorilang  “A impunidade é o incentivo contundente para a prática do crime”.

Assinado
Carlos Arouck
Polícia Federal
Administrador Revoltados ON LINE - Brasília
Jornalista

🚨São Paulo em ALERTA CONTRA ATAQUE DA FACÇÃO CRIMINOSA - PCC - Primeiro Comando da Capital 🚨

Revoltados ON LINE, Policia Federal, Policia Civil, Policia Militar, Governo do Estado de São Paulo

🚨URGENTE! 🚨
GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO
SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA POLICIA CIVIL DO ESTADO DE SÃO PAULO
CENTRO DE INTELIGÊNCIA POLICIAL DE ARARAQUARA
MENSAGEM Nº 01/07 -13/01/17
DE: SECCIONAL DE POLÍCIA
PARA: TODAS AS UNIDADES POLICIAIS
__________________________________________________________________________________
Para conhecimento e demais providências, informo que chegou ao conhecimento deste Centro de Inteligência. que comunicado entre os membros do PCC (Primeiro Cornando da Capital) dão conta de que armas de fogo foram distribuídas aos integrantes da facção para possíveis ataques. Consta que no próximo dia 17 de Janeiro o comando do PCC irá ordenar aos executores o tipo de ataque a o local aonde cada um irá agir...
🚨Compartilhe
🚨Aprovei e solicite participação no https://www.facebook.com/groups/gruporevoltadosonline/

Assista a #Retrospectiva do #RevoltadosONLINE

🚨Juntos somos mais fortes e com Deus somos Imbatíveis
Assinado
#MarcelloReis ®
Fundador Revoltados ON LINE
55.11.98295-5881 TIM whatsapp e telegram
55.11.94791-0991 whatsapp e telegram
https://twitter.com/revoltadoonline
https://www.youtube.com/revoltadosonline
https://revoltadosonline.blogspot.com.br
email para denúncias: revoltadosonline@gmail.com
.
Use as HashTags